CONSTRUCTION EQUIPMENT África

Pergunte ao especialista: Stefan Pettersson sobre o CTP

O engenheiro de aplicações Stefan Petterson é o perito residente da região de vendas EMEA da Volvo CE em matéria de custo total de propriedade (CTP). Fomos falar com ele para descobrir de que forma a empresa e os concessionários da marca estão a trabalhar nesta área para oferecer excelentes resultados de rentabilidade aos clientes.

SiteSim

Stefan PetterssonPor que razão a Volvo CE está tão focada no CTP?

Na Volvo CE, esforçamos-nos para colocar o sucesso do cliente no centro de tudo o que fazemos. E além de operações seguras e ambientalmente conscientes que cumpram as metas de produção e os prazos, a rentabilidade é uma parte crucial do sucesso dos clientes. Os nossos clientes simplesmente não podem continuar as operações se o seu negócio não for rentável.

Enquanto marca premium, a Volvo não pratica os preços de aquisição mais baratos do mercado. O nível de inovação e de qualidade na conceção e no fabrico das nossas máquinas reflete-se, necessariamente, no preço. Mas podemos oferecer aos nossos clientes a melhor relação preço/qualidade do mercado.

O dinheiro que as máquinas Volvo permitem poupar no consumo de combustível e na manutenção a longo prazo, além de serem altamente produtivas, proporciona um custo total de propriedade geral incrivelmente baixo. Isso é o que nos diferencia da concorrência e faz toda a diferença para os nossos clientes.

Mas o CTP não se resume apenas às máquinas em si, mas também à forma como são usadas. É por isso que trabalhamos de forma proativa com os clientes, num papel consultivo, para reduzir ainda mais os seus custos.

Como define a Volvo CE o CTP?

Calculamos o CTP como os custos de propriedade e de operação de uma máquina em dólares por hora, divididos por aquilo que é produzido em toneladas ou metros cúbicos por hora.

Os custos de propriedade incluem o preço de compra, o valor residual, a depreciação, os juros, o seguro e os impostos. Os custos operacionais incluem o consumo de combustível, as peças de desgaste, a manutenção preventiva e as reparações.

Que elementos contribuem mais para o CTP?

O consumo de combustível, as necessidades de manutenção e a produtividade são, sem dúvida, os elementos que mais contribuem atualmente para o custo total de propriedade (CTP).

Quais são os principais obstáculos para alcançar o melhor CTP?

O primeiro grande obstáculo para alcançar o melhor CTP é não ter máquinas conectadas por meio de tecnologias de informação. A ligação de máquinas ao nosso sistema telemático CareTrack ajuda os clientes a monitorizar os principais fatores que influenciam o CTP da respetiva frota - o consumo de combustível, a utilização, o estado geral e o comportamento operacional da máquina - para que possam identificar áreas de melhoria, definir metas e tomar as medidas necessárias.

Outro importante obstáculo para alcançar o melhor CTP é não ter a quantidade e a capacidade adequadas de máquinas na obra com base nas toneladas por hora ou custo por toneladas visados. Se houver incompatibilidades, as máquinas vão desperdiçar tempo e combustível ao ralenti ou à espera de que as outras máquinas estejam prontas.

Por último, se os clientes não investirem na formação dos seus operadores, não estão a permitir-lhes atingir o seu pleno potencial. Operadores com formação adequada têm plena noção da potência de que precisam, conseguem planear o seu trabalho de forma eficiente e cuidar bem das máquinas, resultando num menor consumo de combustível, menores custos de manutenção e de reparação e uma maior produtividade.

Como pode a Volvo CE ajudar os clientes a melhorar o seu CTP?

Já mencionei as vantagens oferecidas pelo CareTrack na redução do custo total de propriedade (CTP). Se os clientes precisarem de uma maior ajuda na interpretação dos dados, os nossos relatórios informativos (Insight Reports) são uma grande ajuda. Os clientes podem ver de relance o retorno real que estão a obter das máquinas.

Outra importante ferramenta em matéria de CTP é o SiteSim, que calcula a melhor configuração para a obra do cliente de modo a minimizar o desperdício associado a tempos de espera ou operação ao ralenti. O programa de software pode, inclusive, recomendar trajetos de condução ideais para os operadores.

Quando se trata de formação a nível da operação, existem muitas opções diferentes, mas, pessoalmente, sou fã da formação com simulador. Os simuladores da Volvo usam o mesmo software e os mesmos dados da função tecnológica de I&D da Volvo CE, aproximando-os o mais possível da realidade. Os operadores podem praticar as suas capacidades sem qualquer risco para a máquina ou outras pessoas e podemos mesmo instalar simuladores no estaleiro do cliente para minimizar os tempos não produtivos.

Qual será a evolução destas ferramentas no futuro?

Já fizemos alguns avanços bastante empolgantes recentemente. Já devem ter ouvido falar do Volvo Co-Pilot. A nossa última atualização é a inclusão de uma função de coaching do operador (Operator Coaching), que incentiva melhorias nas técnicas de condução focando-se em comportamentos conhecidos dos operadores que têm um efeito significativo na eficiência do combustível. Através de um feedback instantâneo, o efeito do comportamento de operação é mostrado em tempo real num ecrã na cabina e o operador consegue reconhecer os critérios e compreender os efeitos das suas ações relativamente a esses critérios. Esta informação em tempo real ajuda o operador a tomar melhores decisões em termos de redução do consumo de combustível e desgaste da máquina.

E desde o ano passado, temos utilizado medições e fotografias obtidas por drone para criar modelos 3D dos estaleiros dos clientes no SiteSim. Isto ajuda-nos a alcançar um novo nível de precisão com as nossas simulações. Agora também conseguimos introduzir estes modelos 3D dos estaleiros dos clientes nos nossos simuladores das máquinas para que os operadores possam praticar e aperfeiçoar as tarefas e os trajetos que realizarão na vida real. Acredito que as simulações irão ser uma parte ainda mais importante da nossa forma de trabalhar com os clientes.

Maximizar a rentabilidade

PARA INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Anne Bast

VP Corporate Communication
Volvo Construction Equipment
Sales Region EMEA (Europe - Middle East - Africa)
Tel: + 46 16 5415906
anne.bast@volvo.com

Brian O'Sullivan

SE10
London
Tel: +44 77 333 50307
E-mail: osullivan@se10.com