CONSTRUCTION EQUIPMENT África

Volvo CE aposta na alimentação elétrica nas máquinas mais pequenas

Numa decisão pioneira na indústria, a Volvo Construction Equipment (Volvo CE) anunciou que em 2020 vai dar início ao lançamento de uma gama elétrica para as pás carregadoras de rodas compactas e as escavadoras compactas da marca Volvo.

Num compromisso ousado com a tecnologia do futuro, a Volvo CE anunciou que até meados de 2020 iniciará o lançamento de uma gama de escavadoras (EC15 a EC27) e de pás carregadoras de rodas (L20 a L28) compactas elétricas, cessando o desenvolvimento de novos motores a diesel nestes modelos.

Com esta mudança, a Volvo CE é o primeiro fabricante de equipamento de construção a comprometer-se com um futuro elétrico para a sua gama de máquinas compactas. Isto é a consequência de uma impressionante reação favorável do mercado às várias máquinas conceito que têm sido reveladas com sucesso nos últimos anos, sendo também resultante do trabalho estreito com os clientes. Este passo está em sintonia com o foco estratégico do Grupo Volvo na eletromobilidade em todas as áreas de negócio.

As primeiras máquinas serão reveladas na exposição Bauma, em abril de 2019, ao que se seguirá uma apresentação e lançamento faseados por mercado em 2020.

Apesar da empresa enfatizar que a combustão a diesel é atualmente a fonte de alimentação mais adequada para as suas máquinas maiores, a propulsão elétrica e a tecnologia das baterias estão a provar ser particularmente adequadas ao equipamento Volvo mais pequeno. Com a investigação e o desenvolvimento agora focados na evolução rápida das suas pás carregadoras de rodas e escavadoras compactas elétricas, a Volvo CE está a dar um passo na direção do equipamento compacto sem diesel no futuro.

“A Volvo CE está a concretizar o seu compromisso de 'Building Tomorrow' impulsionando a liderança na eletromobilidade e fornecendo soluções sustentáveis que apoiam o sucesso do cliente,” refere o Presidente da empresa, Melker Jernberg. “A tecnologia que temos vindo a desenvolver está agora suficientemente robusta e isto, juntamente com as alterações no comportamento do cliente e um ambiente regulamentar reforçado, significa que agora é o momento certo para nos comprometermos com a eletromobilidade nas nossas gamas de equipamento compacto no futuro.”

Nos próximos meses serão reveladas mais informações.